Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart precisa de doações de leite materno 19/05/2024 Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart precisa de doações de leite materno Dia Mundial da Doação de Leite comemorado no domingo lembra a importância deste ato solidário

O Banco de Leite Humano do Hospital da Mulher Heloneida Studart (HMHS), em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, está sempre de portas abertas para receber novas doadoras. Mamães saudáveis que não estejam tomando medicamentos incompatíveis com a amamentação podem entrar para o cadastro regular da unidade. A procura por novas doadoras é constante, já que após seis meses, muitas crianças iniciam a fase de desmame. O Dia Mundial da Doação de Leite Humano comemorado neste domingo, 19, lembra a importância deste ato solidário.

“Geralmente, a mãe fica conosco por seis meses, que costuma ser o prazo da licença maternidade. Após esse período, a oferta costuma cair porque o bebê é apresentado a novos alimentos. Na unidade, todo o leite que recebemos é destinado aos bebês prematuros internados conosco. O leite materno é indispensável porque ajuda a diminuir o período de internação do recém-nascido prematuro”, explicou a nutricionista Naylla Rigor.

Primeiro da rede estadual de saúde totalmente especializada no atendimento às gestantes e bebês de médio e alto riscos e principal referência na Baixada Fluminense, o Banco de Leite Humano do HMHS atende os bebês prematuros internados no setor neonatal. Em abril, a unidade produziu 17 litros de leite.

Cada bebê prematuro tem sua quantidade de leite prescrita pelo médico. Alguns deles tomam 1ml a cada 3 horas por dia, outros 50ml a cada 2 horas. A necessidade diária da unidade é de 500ml de leite, podendo atender até 6 bebês em todos os seus horários de dieta. O espaço também oferece orientação e apoio à amamentação, além de coletar, processar, armazenar e distribuir o leite humano aos bebês de baixo peso.

Mãe de Isaac, Gisele Xavier, de 38 anos, moradora de São João de Meriti, procurou a unidade após ter dúvidas na amamentação e se tornou doadora. “Sou doadora habitual desde janeiro. Fico muito feliz de saber que estou ajudando muitas crianças prematuras. Também precisei da doação de leite materno quando era criança. É a minha forma de retribuir o que fizeram por mim”, disse Gisele.

Quem pode doar?

As mulheres saudáveis em qualquer fase da amamentação e que não façam uso de medicamentos contraindicados ao ato estão aptas a doar. Todo leite coletado é pasteurizado e passa por um rígido controle de qualidade, sendo direcionado à UTI Neonatal, fornecendo mais qualidade de vida e evitando o uso de fórmulas pelos prematuros, além de reduzir o tempo de internação dos pequenos. Cada doadora recebe o “kit doadora” (frascos higienizados, touca, máscara) e pode contar com a ronda da equipe, que vai até as residências às terças-feiras. Não é necessário o deslocamento até a unidade.


Serviço

Inaugurado em maio de 2016, o Banco de Leite Humano (BLH) faz captação de leite humano, internamente e externamente, sendo o 2º BLH para a Baixada Fluminense. Também oferece suporte para mães com dúvidas e dificuldades no processo de amamentar. Basta ligar e agendar uma consulta.
O HMHS fica na Av. Automóvel Clube, S/N - Jardim José Bonifácio, São João de Meriti. Maiores informações podem ser obtidas no telefone: 21 2651-9675 ou pelo whatsapp: 21 96870-7064.

FOTOS:
Mauricio BAZILIO/SESRJ
https://photos.app.goo.gl/GpHYYtmdbiCwriSv9

IMAGENS DE APOIO E SONORAS EM ÁUDIO:
- Naylla Rigor - nutricionista do Hospital da Mulher
- Gisele Xavier - mãe doadora de leite
https://drive.google.com/file/d/1ijMT0eRxi5HHOp9j-mRJmacXdvh__Iev/view?usp=drive_link
 

Telefones úteis