Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
Secretaria de Estado de Saúde promove encontro para eliminação do sarampo 23/11/2022 Secretaria de Estado de Saúde promove encontro para eliminação do sarampo Equipes de Vigilância Epidemiológica, Imunizações e Atenção Primária apresentaram cenários e as ações em curso

 Foi realizada nesta segunda e terça-feira (21 e 22), no auditório da Secretaria de Estado de Saúde (SES), a reunião para discussão do processo de recertificação de eliminação do sarampo no território fluminense, com participação da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e do Ministério da Saúde. As ações de combate à doença foram intensificadas em agosto, com a implementação da Sala de Situação. O estado completa 90 dias sem registro de casos, após ter duas notificações neste ano e três, em 2021.

A equipe da SES tem trabalhado com o intuito de apoiar os municípios no fortalecimento da vigilância epidemiológica do sarampo, visando a detecção oportuna dos casos suspeitos e confirmação da doença; e auxiliando nas ações de imunização em seus territórios. Visitas técnicas estão sendo realizadas em todo o estado. Entre os principais desafios no combate, está manter a vigilância sistemática e permanente.

O encontro teve a participação de representantes da SES, da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), do Ministério da Saúde, da Secretaria Especial de Saúde Indígena, da Fiocruz, do Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels, da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, entre outros técnicos e especialistas. Equipes de Vigilância Epidemiológica, Imunizações e Atenção Primária apresentaram cenários e as ações em curso. Uma comissão técnica do município do Rio de Janeiro expôs a estrutura da rede municipal de vigilância em saúde, as principais ações adotadas para enfrentamento da doença e o planejamento da capital para a continuidade dos cuidados.

Histórico recente do sarampo

Em setembro de 2016, foi declarada a eliminação da circulação do vírus do sarampo na região das Américas. Em 2018, ocorreu um surto, iniciado no Norte do país, que permanece nas cinco regiões brasileiras. Após 12 meses de circulação do vírus, o Brasil perdeu o título de país livre da doença. Ainda no ano de 2018, o estado do Rio de Janeiro também vivenciou um surto e, a partir de 2019, voltou a apresentar um elevado número de casos confirmados. Em 2020, houve um aumento expressivo de casos notificados.

O Rio de Janeiro é um dos quatro estados do país em que foram registrados casos da doença em 2022. Um dos problemas é a baixa cobertura vacinal, que, segundo um levantamento de agosto, era de 44,53%. Em pelo menos 11 municípios, não chega a 25%. Equipes estão realizando monitoramento rápido de cobertura nos territórios municipais.

Este ano, de 1º de janeiro a 31 de agosto de 2022, foram notificados 164 casos suspeitos de sarampo em residentes do estado: dois confirmados, 147 descartados e 14 em fase de investigação. Apenas dois dos 92 municípios têm cobertura vacinal acima de 95% contra a doença, que é causada por um vírus respiratório altamente transmissível e para o qual existe vacina desde a década de 60.

Telefones úteis