Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
Gestores de Saúde discutem estratégias de prevenção de doenças cardiovasculares em mulheres 16/05/2022 Gestores de Saúde discutem estratégias de prevenção de doenças cardiovasculares em mulheres Pesquisa mostra que 15,5% das mulheres maiores de 18 anos não praticam qualquer atividade física

 O seminário "Abordagem da prevenção e controle das doenças cardiovasculares nas mulheres” aconteceu, no último sábado (14.05), com a presença do secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, no auditório do Conselho Regional de Medicina (Cremerj). Organizado pelo Ministério da Saúde em alusão ao 14 de maio, Dia Nacional de Conscientização das Doenças Cardiovasculares nas Mulheres, o evento contou ainda com a participação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, do presidente do Cremerj, Clovis Bersot Munhoz, do deputado federal Doutor Luizinho e de Raphael Câmara, secretário de Atenção Primária à Saúde, entre outras autoridades.

Durante o evento, o secretário ressaltou a importância da ocasião, quando foram assinadas duas portarias que liberam incentivo financeiro, no valor de R$ 20,4 milhões, para a implementação de ações da Estratégia de Saúde Cardiovascular na rede de atenção primária:

“Vivemos um momento de transição demográfica e de envelhecimento da população. É preciso lançar luz sobre as doenças cardiovasculares de uma forma geral. E o incentivo financeiro é fundamental para construirmos redes assistenciais adequadas e políticas de prevenção às doenças cardiovasculares nas mulheres, hoje, as principais usuárias do SUS”, afirmou Chieppe.

O país tem 108, 9 milhões de mulheres. Desse total, 40% estão na faixa do climatério, sendo, portanto, mais vulneráveis às complicações e doenças cardiovasculares. Além de ser a população mais acometida pelos principais fatores de risco para doenças deste tipo (hipertensão arterial, obesidade, aumento de colesterol sérico e glicemia de jejum elevada), a população feminina sedentária cresce e, segundo dados do Vigitel 2020, 15,5% das mulheres maiores de 18 anos não praticam qualquer atividade física em seu tempo livre.

O Dia Nacional de Conscientização das Doenças Cardiovasculares em Mulheres foi criado com o objetivo de propor ações de prevenção primária e secundária das doenças cardiovasculares. Entre elas, a conscientização a respeito das formas de prevenção, incluindo a adoção de hábitos saudáveis, o reconhecimento de sinais e sintomas e a promoção do acesso ao diagnóstico.

Telefones úteis